Home Fórum C&DS
Fórum Comércio e Desenvolvimento Sustentável

O CINDES apresenta o Fórum Comércio e Desenvolvimento Sustentável – uma plataforma que tem como objetivo promover maior interação entre especialistas e fomentar o debate sobre as relações entre as agendas de comércio, meio ambiente e clima. Trata-se de um espaço virtual para divulgar os trabalhos já elaborados (ou os projetos em andamento) pelos membros da rede; realizar reuniões virtuais periódicas para a troca de ideias e informações; organizar seminários, workshops para divulgar os trabalhos do grupo e identificar oportunidades de cooperação e iniciativas conjuntas.


Apesar da centralidade dessa questão para a inserção internacional Brasil, é reduzido o número de especialistas dedicados à análise e ao debate sobre comércio, meio ambiente e mudanças climáticas no país. Além disso, é limitada a articulação entre pesquisadores e instituições que se dedicam a essa questão. O Fórum é aberto à participação de especialistas sem vinculação institucional com o CINDES.


Em nossa opinião, este tema ocupará lugar central na agenda do comércio e de meio ambiente nos próximos anos, sendo particularmente relevante para o Brasil e suas políticas comerciais e ambientais, dadas as características da estrutura produtiva do país.


 

Catherine Rebouças Mota



BIO


Doutoranda em Direito pela Universidade Federal do Ceará em mobilidade acadêmica na Universidade Presbiteriana Mackenzie-SP, com foco em Direito Internacional do Meio Ambiente. Pesquisadora sênior do Centro do Comércio Global e Investimento - CCGI. Bacharel e mestre em Direito pela Universidade Federal do Ceará.


PUBLICAÇÕES RECENTES


O Brasil frente a política de comércio e meio ambiente da OCDE
por Vera Thorstensen, Mauro Arima e Catherine Mota


OCDE X OMC: Onde está a regulação sobre meio ambiente para o comércio?
por Vera Thorstensen e Catherine Rebouças Mota


Normas Voluntárias de Sustentabilidade: barreiras ao comércio à margem da OMC?
por Vera Thorstensen e Catherine Rebouças Mota


Comércio e Sustentabilidade. Série Cadernos de Normas Voluntárias de Sustentabilidade?
por Vera Thorstensen e Catherine Rebouças Mota


 

Eduardo Viola



BIO


Eduardo Viola é Pesquisador Sênior do Instituto de Estudos Avançados da USP e Professor da Escola de Relações Internacionais da FGV e do Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais da UnB, Coordenador do Grupo de Pesquisa do CNPq “Sistema Internacional no Antropoceno” e Pesquisador Nível 1B do CNPq. É autor de 7 livros, mais de 50 capítulos de livros e mais de 80 artigos publicados em periódicos científicos especializados em vários países. Tem mais de 300 citações no Web of Science e mais de 5800 no Google Scholar. Principais temas: Política Ambiental Internacional, Economia política internacional da mudança Climática e da Transição Energética, Globalização e Governança, relações internacionais nas Américas. É membro de vários comitês científicos nacionais e internacionais. Participa em debates públicos sobre temas de política ambiental e política internacional.


PUBLICAÇÕES RECENTES


Perspectivas da Agenda Climática e Energética do governo Biden
por Eduardo Viola


Brazilian Climate Policy (1992-2019) an Exercise in Strategic Diplomatic Failure
por Joana Castro Pereira & Eduardo Viola


Climate Change and Biodiversity Governance in the Amazon: At the Edge of Ecological Collapse
por Eduardo Viola & Matias Franchini


Brazil and Climate Change. Beyond the Amazon
por Eduardo Viola & Matias Franchini


Brazil Ups and Down in Global Environmental Governance
por Eduardo Viola & Veronica Gonçalves


 

Leane Cornet Naidin



BIO


Leane Cornet Naidin é Doutora em Economia pela Faculdade de Economia da UFRJ e Professora Adjunta do Departamento de Relações Internacionais da PUC/RJ. É pesquisadora associada do CINDES - Centro de Estudos de Integração e Desenvolvimento e consultora em comércio internacional. Em sua experiência profissional na área de comércio e negociações internacionais destacam-se: panelista em contenciosos no âmbito do Comitê de Solução de Controvérsias na OMC; Coordenadora Geral do Departamento de Defesa Comercial da Secretaria de Comércio Exterior do MDIC; representante da Secretaria de Comércio Exterior do Brasil em negociações nos foros internacionais da OMC e ALCA; e Coordenadora Nacional do Comitê de Defesa Comercial e Salvaguardas do MERCOSUL.


PUBLICAÇÕES RECENTES


Brevíssimos CINDES 07 - Políticas climáticas e efeitos sobre o comércio
por Leane Cornet Naidin, Maria Fernanda Gadelha e Marta Calmon Lemme


Brevíssimos CINDES 07 - Climate policies and effects on trade
por Leane Cornet Naidin, Maria Fernanda Gadelha e Marta Calmon Lemme


Breves CINDES 104 - Os padrões privados de sustentabilidade e o agro brasileiro
por Leane Cornet Naidin, Pedro da Motta Veiga e Sandra Polónia Rios


 

Marcelo Dolabella



BIO


Marcelo Dolabella é um economista especializado em comércio internacional e integração. Atualmente é consultor do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e desenvolve pesquisa na área de comércio e meio ambiente. Anteriormente, ele trabalhou para a Comissão Econômica das Nações Unidas para a América Latina e o Caribe (CEPAL) e para a Associação Latino-Americana de Integração (ALADI) com diversos temas relacionados a comercio internacional: medidas não tarifárias (MNTs), modelos insumo-produto, cadeias de valor, avaliações de impacto de acordos comerciais de países da América Latina e do Caribe, entre outros. Seu trabalho está presente em diversas publicações para a Divisão de Integração e Comércio Internacional da CEPAL. Graduou-se, com distinção, no Mestrado em Economia pela Universidade de Tilburg (Holanda) e é bacharel em Economia pelo IBMEC-MG (Brasil) e em European Management pela École de Management de Strasbourg (França).


PROJETOS EM DESENVOLVIMENTO


“Em nosso estudo atual, analisamos a possível existência de um viés ambiental na política comercial da América Latina. Analisamos a relação de proteção tarifaria com a quantidade de gases de efeito estufa associados a importação e produção de bens. Em um contexto em que países discutem a aplicação de tarifas de carbono, nós procuramos identificar se a estrutura atual dos países latinos favorece ou prejudica a produção/importação de bens “sujos”, ou seja, intensivos em carbono.”


 

Marcelo José Braga Nonnenberg



BIO


Possui graduação em pela Faculdade de Ciências Políticas e Econômicas do Rio de Janeiro (1975), mestrado em economia pela Universidade de Brasília (1982) e doutorado em Economia da Indústria e da Tecnologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2002). Desde 1975 é tecnico de planejamento e pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF e professor de Comércio Internacional da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, no Instituto de Relações Internacionais desde 2013. Foi também coordenador do Grupo de Análise da Conjuntura e de Relações Econômicas Internacionais do Ipea. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Relações do Comércio; Política Comercial; Integração Econômica, atuando principalmente nos seguintes temas: comercio exterior, economia da China, crescimento econômico, inovação e comércio e meio ambiente.


PUBLICAÇÕES RECENTES


China-Brazil Agricultural Trade Research
por Li Wei, Zhou Mi, Kou Chunhe, Marcelo José Braga Nonnenberg, Uallace Moreira Lima, Scarlett Queen Almeida Bispo, Mateus Araujo e Fernanda Pedrosa.


O Comércio de Madeiras e as Restrições Impostas Pelos Mercados Europeus e Norte-Americanos: Qual a Sua Efetividade?
por Michele Márcia Viana Martins e Marcelo José Braga Nonnenberg


Os subsídios afetam as exportações agrícolas brasileiras? Análise a Partir de Modelos Gravitacionais
por Michelle Márcia Viana Martins, Alícia Cechin, Scarlett Queen Almeida Bispo, Fernanda de Araújo Pedrosa, Flavio Lyrio Carneiro, Marcelo José Braga Nonnenberg e Marco Aurélio Alves de Mendonça


Agribusiness Trade Between Brazil and China: Pillars end Opportunities
por Marcelo José Braga Nonnenberg, Uallace Moreira Lima, Mateus Azevedo Araujo, Fernanda Pedrosa e Scarlett Queen Almeida Bispo


Barreiras Não Tarifárias ao Comércio de Produtos Agropecuários Brasileiros
por Marcelo Nonnenberg, Gerlane Andrade, Helena Oliveira e Alice Saccaro


 

Mauricio Mesquita Moreira



BIO


Mauricio Mesquita Moreira é economista chefe do Setor de Integração e Comércio do Banco Inter-Americano de Desenvolvimento (BID). Ele fez seu doutorado na University College London. Antes de assumir essa posição no BID, trabalhou como gerente no Departamento Econômico do BNDES e foi professor adjunto da Faculdade de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro.


PUBLICAÇÕES RECENTES


What is the Carbon Footprint of Latin American and Caribbean Exports?
por Mauricio Mesquita Moreira


OCDE X OMC: The impact of coronavirus trade and integration: what to do?
por Fabrizio Opertti e Mauricio Mesquita Moreira


Trocando promessas por resultados: o que a integração global pode fazer pela América Latina e o Caribe
editado por Ernesto Stein e Mauricio Mesquita Moreira


 

Mauro Kiithi Arima Júnior



BIO


Doutor em Direito Internacional pela Universidade de São Paulo (USP). Gestor jurídico e de Projetos do Centro do Comércio Global e Investimento - CCGI. É bacharel em Direito e em Relações Internacionais pela Universidade de São Paulo (USP). Tem especialização em política internacional pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) e mestrado em direito internacional pela USP.


PUBLICAÇÕES RECENTES


Barreiras técnicas ao comércio
por Vera Thorstensen e Mauro Arima


Vanguardismo ambiental e protecionismo comercial na União Europeia e nos Estados Unidos da América
por Vera Thorstensen, Mauro Arima e Catherine Mota


A governança de produtos químicos como acordada pela OCDE
por Vera Thorstensen, Mauro Arima e Catherine Mota


 

Pedro da Motta Veiga



BIO


Pedro da Motta Veiga é diretor do Centro de Estudos de Integração e Desenvolvimento (CINDES), sócio-diretor de Ecostrat Consultores e consultor da EMBRAER. Foi Diretor Geral a Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior, Chefe de Gabinete da Presidência do BNDES e Diretor da Finame/BNDES na área de financiamento às exportações. Seu campo de expertise inclui regulação do comércio e investimentos internacionais, economia política da política comercial e negociações comerciais. Atuou como consultor de diversas organizações internacionais (OECD, The World Bank, UNCTAD, IDB, ALADI). Responsável pela edição de três livros: Cone Sul: a economia política da integração (1993), O Brasil e os desafios da globalização (2000) e Comércio e Política Comercial no Brasil (2006).


PUBLICAÇÕES RECENTES


A indústria brasileira e a agenda de comércio e meio ambiente / clima
por Pedro da Motta Veiga e Sandra Polónia Rios


O mecanismo de ajuste de carbono na fronteira da União Europeia: elementos de avaliação
por Pedro da Motta Veiga e Sandra Polónia Rios


Comércio e meio-ambiente: novo cenário internacional e implicações para o Brasil
por Pedro da Motta Veiga e Sandra Polónia Rios


O mecanismo europeu de ajuste de carbono na fronteira (BCA): implicações para as exportações
por Pedro da Motta Veiga e Sandra Polónia Rios


 

Sandra Polónia Rios



BIO


Sandra Polónia Rios é diretora do Centro de Estudos de Integração e Desenvolvimento (CINDES) e sócia da Ecostrat Consultores. Especialista em temas relacionados a negociações comerciais internacionais e a política de comércio exterior. Sandra é professora de Política Comercial no Departamento de Economia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de janeiro. Sandra Rios é economista, com mestrado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Foi coordenadora da Unidade de Integração Internacional da Confederação Nacional da Indústria e pesquisadora do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada - IPEA (Rio de Janeiro).


PUBLICAÇÕES RECENTES


Características da inserção internacional da Amazônia Legal
por Pedro da Motta Veiga e Sandra Polónia Rios


Desafios das exportações de produtos agroflorestais da Amazônia o papel do ambiente institucional
por Pedro da Motta Veiga e Sandra Polónia Rios


Mecanismo de ajuste de carbono na fronteira: complexidades e desafios
por Pedro da Motta Veiga e Sandra Polónia Rios


Indústria e a agenda climática internacional
por Pedro da Motta Veiga e Sandra Polónia Rios


O Pacto Verde Europeu e os acordos comerciais da EU
por Pedro da Motta Veiga e Sandra Polónia Rios


 

Tatiana Prazeres



BIO


Tatiana Prazeres é especialista em comércio internacional. Leciona na Universidade de Negócios Internacionais e Economia, em Pequim. Foi Assessora Sênior do Diretor-Geral da Organização Mundial do Comércio, em Genebra, e Secretária de Comércio Exterior do Brasil. Tem graduação e mestrado em direito, e doutorado em Relações Internacionais. Foi reconhecida pelo Fórum Econômico Mundial como Jovem Líder Global em 2014. Membro do Climate Trade Expert Group, do Fórum Econômico Mundial.


PUBLICAÇÕES RECENTES


What is a carbon border tax and what does it mean for trade
por Tatiana Prazeres e Zhiyu Xie


O que a política climática da China significa para o agronegócio brasileiro?
por Tatiana Prazeres


Está na hora de uma discussão séria sobre comércio internacional e mudanças climáticas
por Tatiana Prazeres


 

Vera Helena Thorstensen



BIO


Professora da Escola de Economia de São Paulo - FGV. Coordenadora do Centro do Comércio Global e Investimento - CCGI. Titular da Cátedra OMC no Brasil. Possui doutorado em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas - SP, área de economia (1980); pós doutorado em Economia Internacional pela Universidade de Harvard (1983/84); mestrado na EAESP/FGV, área de Finanças (1996) e bacharelado em Matemática pela USP (1972).


PUBLICAÇÕES RECENTES


La multiplicación de los estándares privados de sustentabilidad ¿Hay un rol para la OMC?
por Vera Thorstensen


OCDE e o Investimento Verde?
por Vera Thorstensen


Levantamento dos indicadores econômicos do Brasil comparado com os membros da OCDE?
por Vera Thorstensen


Os indicadores da OCDE para a análise do setor agrícola brasileiro?
por Vera Thorstensen


 


Busca